Saiba alguns cuidados de higiene básicos que pode se tomar com seus pets em meio ao surto do Coronavírus, que já assola todos os continentes.

O Coronavírus segue crescendo cada vez mais e atingindo novos países a cada dia que se passa. A Organização Mundial de Saúde (OMS) já decretou estado de pandemia e, ao mesmo tempo, segue monitorando situações de animais de donos contaminados para saber se a nova doença – também conhecida como Covid-19 – pode afetar os pets. Até o momento, nenhuma evidência significativa de que os animais possam ficar doentes da mesma forma que nós, humanos, ou transmitir o vírus.

O que se sabe é que eles podem ter a doença na configuração canina ou felina, mas que pouca relação possui esta com a humana e, possivelmente, ela já existia há algum tempo. A OMS está monitorando pesquisas que tentam entender como o organismo dos animais reagem ao Coronavírus.

Dessa forma, é bom se precaver e seguir alguns passos de higiene básica, como infectados limitarem o contato com cães e gatos e até mesmo na forma de manuseá-los.

Abaixo, vamos dar algumas dicas e responder questionamentos sobre o tema:

O que um ser humano contaminado deve fazer?

A orientação da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) é que pessoas que contraíram a Covid-19 evitem o contato próximo com seus animais de estimação, já que há informações ainda desconhecidas sobre o novo cornonavírus.

Caso não for possível, o tutor deve manter boas práticas de higiene ao cuidar do animal usar uma máscara facial.

Cuidados de higiene

Mesmo que você não tenha o Coronavírus, é preciso lavar bem as mãos, principalmente quando você for manusear seu pet. Isso inclui dar comida, limpar fezes ou urina ou apenas acariciá-lo. Evite beijá-lo ou colocar as mãos nas boca e no nariz do seu animal.

O vírus é resistente e pode ficar no ar ou em materiais por algumas horas. Por isso, lave as mãos – incluindo pulso e embaixo da unha – e passe álcool gel após a lavagem para garantir a exterminação do possível vírus.

Cuidados nos passeios

Evite passeios em locais com aglomeração e saia em horários que menos gente esteja na rua. Parques lotados nem pensar. O ideal é que o contato entre tutores seja o menor possível para evitar a transmissão do vírus entre humanos e, possivelmente, entre animais – se isso for possível.

Algum animal contraiu o Coronavírus?

Até o momento, um cão testou positivo para o Coronavírus, após ter contato com seus donos contaminados, em Hong Kong.

No entanto, o pet não apresentava nenhum sinal clínico da doença em seu organismo. Autoridades dizem que esse caso não é suficiente para afirmar que cachorros – ou outros animais de estimação – possam ficar doentes ou tenham papel significativo na disseminação do vírus.